Home      |      Mais Rankings      |      Sistema de Pontuação      |      Competições      |      Contato

 

 

 

SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA

    Em 1910, um time inglês chamado Corinthian F. C. realizou uma excursão pelo Brasil, a convite do Fluminense. Na época, um grupo de operários do bairro do Bom Retiro, na cidade de São Paulo, resolveu montar um time de futebol. Os ingleses foram chamados pela imprensa brasileira de “Corinthian`s Team” (Time do Corinthian), e o nome agradou parte do grupo que, após algumas reuniões, decidiu fundar o Sport Club Corinthians Paulista, em 1 de Setembro de 1910.

    Em sua estréia nos campos de futebol, o Corinthians perdeu para o União da Lapa, por 1 a 0. Atuou no futebol de várzea paulista até 1912, pois os campeonatos oficiais de futebol eram praticados exclusivamente por equipes da alta sociedade, como o Clube Atlético Paulistano, o Esporte Clube Pinheiros e o São Paulo Athletic Club. As coisas passaram a mudar em 1913, quando o Alvinegro passou a disputar o Campeonato Paulista. Já no ano seguinte, o Timão conquistou seu primeiro título - e de forma invicta -, com 10 vitórias em 10 partidas, 37 gols marcados e 9 gols sofridos. Nas décadas de 20 e 30, firmou-se como uma das equipes mais importantes de São Paulo, arrematando nove títulos paulistas, sendo três tricampeonatos - feito jamais alcançado por outro clube rival.

    Após um período sem grandes êxitos futebolísticos na década de 40, o clube renovou sua equipe para a década seguinte e faturou o Campeonato Paulista – em 1951, 1952 e 1954 -, o Torneio Rio-São Paulo – em 1950, 1953 e 1954 - e a Pequena Taça do Mundo – torneio internacional amistoso -, em 1953. Depois disso, o Corinthians passou a amargar um longo jejum de títulos – foram praticamente 23 anos até a conquista do Campeonato Paulista de 1977. Ao contrário do que se pode imaginar, a torcida do Corinthians aumentou neste período, e hoje o time é o segundo mais popular do Brasil – atrás apenas do Flamengo.

 

 

 

    Após o fim do jejum, o Corinthians retomou o caminho das conquistas e entrou para o seleto grupo dos grandes clubes do Brasil em 1990, ao conquistar o Campeonato Brasileiro pela primeira vez. Aliás, vale destacar que a década de 90 foi uma das mais importantes da história alvinegra - foram 209 pontos conquistados no ranking. A década seguinte também foi importante para o Timão – e recheada de polêmicas. Em 2000, participou - como convidado - e faturou um torneio organizado por seus parceiros e pela FIFA, intitulado de Campeonato Mundial de Clubes – mas que não tem a mesma importância da atual Copa do Mundo de Clubes da FIFA (clique aqui e saiba por quê). Em 2002 e 2009, faturou a Copa do Brasil diante do desconhecido Brasiliense e do Internacional, respectivamente. Em 2005, conquistou seu quarto título do Campeonato Brasileiro, numa edição que ficou marcada pelo "escândalo da arbitragem", que resultou na anulação - e consequente remarcação - de todas as partidas apitadas pelo árbitro Edilson Pereira de Carvalho - o Corinthians se beneficiou com isso, pois somou alguns pontos que já havia perdido e ficou com a taça.

    Em 2007, porém, o Timão sofreu o maior vexame de sua história, ao ser rebaixado no campeonato nacional. Disputou a Série B em 2008, teve o melhor aproveitamento de todos os tempos na competição e retornou à primeira divisão já com o anúncio da contratação do atacante Ronaldo, o “Fenômeno” - que brilhou com a camisa alvinegra em 2009.

    No ano do centenário do Corinthians, em 2010, muitos foram os festejos fora de campo, inclusive com o anúncio da construção de um estádio em Itaquera. Dentro, porém, a equipe não correspondeu às expectativas e passou a importante data sem títulos. No início do ano seguinte, outro vexame histórico: o Alvinegro foi eliminado na fase preliminar da Taça Libertadores pelo desconhecido Deportes Tolima, da Colômbia – fato que resultou na aposentadoria "precoce" do atacante Ronaldo, que tinha contrato com o clube paulista até o final do ano. Apesar da pressão e revolta da torcida, o presidente Andrés Sanchez manteve o trabalho do treinador Tite, que fez o time dar a volta por cima ainda no mesmo ano, chegando à final do Campeonato Paulista - onde foi derrotado pelo Santos - e conquistando o Campeonato Brasileiro - o quinto da história do Timão.

    Em 2012, Sanchez elegeu Mário Gobbi como seu sucessor na presidência do clube, Tite continuou como treinador e o Timão vivenciou o melhor ano de sua história. Com uma campanha brilhante, o Corinthians faturou, de maneira invicta, a tão sonhada Copa Libertadores e fechou o ano com a conquista mais importante da história do clube: a Copa do Mundo de Clubes que, enfim, colocou o Corinthians de maneira inquestionável no seleto grupo dos clubes campeões mundiais. Além do próprio sucesso em 2012, que rendeu 150 pontos ao Timão no RCB, o torcedor corinthiano teve mais um grande motivo para sorrir: o maior rival, o Palmeiras, terminou o ano rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro.

    Em 2015, novamente sob o comando de Tite (que havia saído do clube ao final da temporada 2013, e retornou um ano depois), o Corinthians chegou ao seu sexto título do Campeonato Brasileiro, alcançando a liderança do Ranking do Século XXI entre os clubes brasileiros.

 

Principais Títulos

Mundiais: 90 pontos

1 Copa do Mundo de Clubes (2012);
1 Campeonato Mundial de Clubes (2000)*;
* Confira a lista de "Outros Títulos".

Continentais: 60 pontos

1 Taça Libertadores da América (2012);

Nacionais: 300 pontos

6 Campeonatos Brasileiros (1990, 1998, 1999, 2005, 2011 e 2015);

Regionais: 60 pontos

4 Torneios Rio-SP (1950, 1953, 1954, 1966* e 2002);
* Oficialmente, o título foi dividido com outras três equipes, mas consideramos que não houve vencedor nesta edição.

Estaduais: 260 pontos

26 Campeonatos Paulistas (1914, 1916*, 1922, 1923, 1924, 1928, 1929, 1930, 1937, 1938, 1939, 1941, 1951, 1952, 1954, 1977, 1979, 1982, 1983, 1988, 1995, 1997, 1999, 2001, 2003, 2009 e 2013);
* Antes do fim do torneio liderado pelo Corinthians, a organizadora LPF foi absorvida pela "concorrente" APEA, que interrompeu a disputa definitivamente.

Outros Títulos

Mundiais: 45 pontos

1 Campeonato Mundial de Clubes (2000)*;
* Na época, a Copa Européia/Sul-Americana era a principal competição de âmbito mundial.

Continentais: 5 pontos

1 Recopa Sul-Americana (2013);

Nacionais: 79 pontos

3 Copas do Brasil (1995, 2002 e 2009);
1 Supercopa do Brasil (1991);

Total

899 pontos

 

 

Home   |   Mais Rankings   |   Sistema de Pontuação   |   Competições   |   Contato

 

Ranking de Clubes Brasileiros - Todos os direitos reservados